Muito além do logotipo

A marca é construída na mente de cada pessoa; a empresa apenas fornece os elementos para que isto ocorra de forma homogênea e planejada. Tudo é intencionalmente dirigido para afetar o público-alvo

Divulgação

Nelson Graubart: "Quando tudo dá certo, é a marca que te escolhe"

Vivemos cercados e somos dependentes das marcas. Elas fazem parte de nosso estilo de vida e determinam nosso comportamento, seja qual for o ambiente social, cultural ou econômico.

Somos impactados por aproximadamente 7.000 marcas diariamente. Ligando a TV, abrindo o celular, conectando a internet, abrindo o jornal, visitando o armário do banheiro e da cozinha ou as prateleiras de um supermercado, vendo vitrinas de um shopping center ou simplesmente andando pelas ruas.

Algumas destas marcas se fazem presentes nas nossas vidas todos os dias, outras só aparecem em momentos, locais ou situações específicas.

Como funciona a cabeça de uma pessoa na escolha escolha de uma determinada marca para suprir sua necessidade naquele momento?

Por que e como algumas marcas adquirem o poder de atrair ou afastar o consumidor?

Qual a influência de um logotipo nesta escolha?

Para alguns consumidores, a marca é apenas um sinal gráfico que identifica uma empresa, instituição ou mesmo um prestador de serviços. Mas não é só isso.

Na verdade, todos os consumidores fazem desse sinal de identificação – símbolo e/ou logotipo - uma espécie de “cofre” no qual depositam suas informações, experiências, sensações  e uma infinidade de outras percepções, positivas e negativas, com o produto ou serviço que estão focando e assim vão construindo mental e individualmente uma marca.

Diante da necessidade de escolha, acionam um processo de sinapse quando todas as informações guardadas neste valioso cofre vêm à tona imediatamente, orientando a seleção e fazendo a opção entre esta ou aquela marca.

Marca deve ser um conjunto de informações muito bem planejado e articulado, com o objetivo de criar empatia, envolver e seduzir o consumidor de forma a encantá-lo com os valores que transmite.

Não é a empresa que constrói  a marca. A marca é construída na mente de cada pessoa. A empresa apenas fornece os elementos para que isto ocorra de forma homogênea e planejada.

Neste processo, nada acontece por acaso. Tudo é intencionalmente dirigido para impactar o público-alvo. Para atingir este intuito, são utilizados todos os recursos possíveis. E assim, quando tudo dá certo, é a marca que te escolhe.