Depois da crise virá a bonança!

Divulgação

Vera Lima: "É grande o esforço de todos na busca pela inovação"

Em Minas Gerais, costumamos dizer que a gente aprende no amor e na dor. É óbvio que a primeira opção é a que nos parece o caminho mais lógico, o sonho dourado de todos. Mas, nem sempre isso é possível.

Ao pautar esse artigo, busquei nas agências associadas à Abracom/MG, informações que pudessem me mostrar os caminhos que estamos trilhando por aqui nesse momento. A pesquisa foi taxativa! Vivemos momentos de dor, de crises acentuadas no segmento da comunicação corporativa. São muitas as dificuldades que se arrastam desde 2015 e que se repetem em 2016. O sonho da expansão, via de regra, tem dado lugar à manutenção do status quo.

Fidelizar a clientela passou a ser a palavra de ordem diante das poucas previsões de crescimento. Entretanto, nesse cenário adverso, salta aos olhos, o esforço de todos na busca pela inovação, uma movimentação incrível para transformar retração em expansão de mercado. Aqui, a exemplo do que acontece no restante do país, são muitos os percalços que se impõem, seja no campo político, seja no campo econômico ou em qualquer outro. Está sim complicado fazer girar a roda da nossa cadeia produtiva.

Mas, se por um lado, está sendo preciso cortar na própria carne, repensar atitudes, recuar em alguns projetos, reformular estratégias; por outro, há sinais claros de inovação, ressurgimento de ideias na busca por novos caminhos... "Somos todos comunicação corporativa", essa interessante campanha da Abracom já nos sinaliza novos olhares e outros horizontes por onde haveremos de mirar.

Também nos move nessa onda otimista o velho dito popular que afirma: “depois da tempestade vem a bonança”. Então, se estivermos aproveitando esses tempos bicudos para nos preparar melhor, buscando alternativas que talvez um cenário adverso à crise não nos permitiria ver, certamente, estaremos mais atentos e mais preparados para mergulhar no oceano azul quando estivermos diante dele.